sexta-feira, 10 de maio de 2019

Dica MTC1: felxibilidade do montante de motor


Esta dica foi postada pela Mugen Seiki Europe, e achei legal por isso resolvi postar aqui com algumas informações adaptadas às  nossas pistas. É sobre o montante do motor do MTC1, que conta com até 6 parafusos de fixação. A colocação ou não de alguns deles altera muito o estilo do carro na pista. Veja a seguis as principais opções de colocação dos parafusos do montante.


Opção 1 - Todos os parafusos no lugar

 Esta configuração é a mais rígida, a que vai proporcionar menos flexibilidade do chassis. Usar todos os parafusos é ideal apenas em pistas bem lisas com altíssimo grip, inclusive carpete. Desta maneira o carro fará curvas com agressividade e controle e não perderá velocidade no meio delas. É também a maneira de deixar o carro mais agressivo e rápido na reações, o que vai deixa-lo mais complicado de guiar.

Opção 2 - Com os 4 parafusos frontais no lugar

 Com a retirada do parafuso traseiro do montante o carro ganha agilidade em curvas rápidas e tem a traseira mais solta, com mais flexibilidade. Desta maneira o ajuste serve para diferentes condições de traçado e também ajudara muito em pistas mais onduladas.

Opção 3 - Com os 3 parafusos dianteiros no lugar

 Sempre que falamos em flexibilidade sabemos que teremos mais grip. E desta maneira da imagem, com os 3 parafusos dianteiros no lugar não é preciso muito para perceber que a traseira ficará muito mais no chão. Ela estrá mais flexível e ganhará muito em tração. Bom o ponto de fixação mais para a frente o carro também vai manter a rápida reação em mudanças de direção. Além disso é ainda melhor para pistas com muitos solavancos. Esta configuração dá bastante tração e ainda mantém o carro mais fácil de guiar.

Opção 4 - os dois parafusos do centro no lugar

 Nesta configuração o chassi flexiona bastante para os dois extremos, dianteira e traseira e para os lados. É uma ótima opção para pistas com curvas rápidas.

Opção 5 - reforço central

O MTC1 possuí uma "espinha" como reforço central do chassis. A configuração com este componente funciona em várias pistas, com diferentes tipos de traçado e aderência. A dica é usar apenas 1 dos dois parafusos para segurar o componente de peso, que compõe a espinha central do carro. Nesta configuração a flexibilidade do carro não é influenciada.

Resumo

As opções 2 e 3 são as melhores para sere usadas em nossas pistas aqui do Rio, não precisa pesquisar muito para isso. Na pista da Barra a opção 3 é a melhor, pois há muitos solavancos. Na pista da AARCN a opção 1 ainda pode ser usada principalmente nos dias de alto grip com a colocação do açúcar.

Estas dicas são para o Mugen MTC1, mas a maioria delas servirá, com as devidas adaptações para qualquer modelo de carro touring do mercado.