quarta-feira, 14 de junho de 2017

Ponto de vista: Mugen MTC1

 Finalmente a MUgen tem um carro no universos dos turismo elétricos! Hoje foi apresentado oficialmente o Mugen MTC1. Varia novidades interessantes no carro! A seguir uma análise foto a foto do que eu achei de interessante no novo modelo.


 Sério: esta idéia de colocar os números dos óleos nas tampas dos amortecedores foi demais não foi? Para quem é velho, com o eu e esquecido, como eu, isso é muito bom! Acho que isso vai ser copiado por outras marcas. Se não for, deveria ser.

Aqui a traseira do carro. Antes de começar a falar deta parte especificamente uma coisa que fiquei com pé atrás: o carro é muito complexo. Há muitas partes que não existem em outros carros e isso pode ser um problema. A traseira tem montantes de bandejas individuais e polia central unica, como no Yokomo e no Awesomatix.



Na dianteira há muitas partes diferentes dos modelos atualmente comercializados e de sucesso no mundo dos TCs EPs. Começando pelo link superior que é como num auto nitro. Isso não é uma novidade: em 2001 a X-Ray e seu FK1 tinham este sistema. O caster block também é bastante diferente, compacto. Ele tem uma peça na base em alumínio, tornando o sistema complexo. Tem que ver como vai ser a eficiência disso na pista.


 O blocado parece ser dos mais resistêntes. Dá para ver também que o upper deck é ultra fino e preso em apenas 1 ponto. Torres de suspensão e montante de servo mantém a tendência do mercado.


 No geral o chassis é bem esguio. O upper deck dividido em 2 partes mostra que o carro pode ser bastante flexível e ter alto grip. Isso também pode ajudar muito na montagem e preparação do chassis, com acesso mais fácil a vários locais.


 O chassis principal segue o padrão dos modelos atuais do mercado.

A polia central tem apenas um montante, no lado esquerdo, mas conta com um suporte no lado direito, que pode ser retirado para ajudar no ajuste de rigidez do chassis.

A dianteira não conta com montantes separados de bandeja. O diff case também conta com várias partes para que a montagem do upper deck além dos bulkheads.

No geral o carro parece TOP. Não acredito que A Mugen lançaria um auto com tantas alternativas na construção se não as tivesse testado e aprovado. Já postei aqui algumas imagens do Hara elogiando o carro e não dá para deixar de levar em conta elogios de um super campeão como ele.

A única ressalva é que o famoso KISS - keep it simple, stupid - parece que não foi seguido no projeto... Vamos ver como o carro se comporta nas pistas.