terça-feira, 3 de março de 2015

Análise: X-Ray T4 2015 - por Flávio Salinet

Este post inaugura uma nova sessão do blog onde um piloto vai falar o que quiser sobre seu carro, características informações de pilotagem e setup. Se você compete e tem interesse em fazer uma análise sobre o seu chassis (1:10 on road) entre em contato pelo e-mail tartararc@gmail.com. Neste primeiro post uma análise completa do X-Ray T4 2015 feita pelo piloto curitibano Flávio Salinet, usuário da marca há muito anos.
Confiram a análise a seguir:

"O Chassis como sempre continua muito bom. O T4 se mostrou um excelente chassis desde o seu lançamento em 2012. Como sempre lançaram o T4 em 2012 mas sendo o modelo 2013. O modelo atual, tem alguns refinamentos, um novo conceito de suspensão e detalhes a mais.

Começando pelo montante de motor. Nos modelos anteriores era fixado de modo simples por 3 parafusos. Na verdade, 3 parafusos na fixação do chassis e 2 no suporte do layshaft central. No modelo 2015, o montante veio em uma peça única eliminando a fixação do suporte do layshaft central. Agora também tem uma opção de deixar o carro mais flex pelo suporte do motor também. Detalhe interessante mas já acho o XRAY flex demais então nem testei essa opção.


Outro detalhe foi no montante do servo. Modelo 2014 tinha fixação por 2 parafusos e agora o montante vem com fixação por 3 parafusos e oferece um novo backstop para a bateria (opcional) mas pode ser montado comprando arruelas e parafusos no mercado interno mesmo. Na parte traseira, você usa um poste de servo com as arruelas. Tudo, pode ser adaptado na boa e vale a pena ser usado. Se não quiser adaptação, use tudo original mas paga caro por arruelas e parafusos.

Outro detalhe é a fixação da barra estabilizadora. Sempre achei um ponto falho pois tinha que usar um colar de fixação de linkagem de nitro para parar o jogo lateral e regular bem o allen sem cabeça para previnir o jogo axial. Algo muito mal feito. Agora, a fixação é feito por rolamentos e um sistema de suporte com trava por allen sem cabeça. Algo feio... mas muito bom. A barra agora fica fixa completamente, sempre livre sem travar em momento algum e a regulagem agora é feita em segundos. Agora sim ficou bom... algo que deveria ter sido feito a anos atrás. No assunto barra estabilizadora ainda, a fixação do arame na balança teve uma melhoria. Como dizia o chacrinha, nada se cria tudo se copia. A XRAY copiou a fixação de outras marcas e hoje ficou algo mais simples de regular e fixar.


Outra mudança, não seria bem uma mudança e sim um ajuste. Foi os balljoints da linkagem de suspensão. Nos modelos anteriores eram ballends o que eu particularmente gostava mais. Mas parece que houve mudança nas rodas.



Acredito que as marcas estão fazendo rodas mais moles e sendo assim durante o uso, a roda ralava e muito nos ballends. Uma pena e para corrigir isso voltaram os balljoints abertos. Passa perto, mas não pega mais na roda!


Agora uma coisa que não vem com o carro, mas é um opcional que deve ser adquirido. Trabalhando junto com os backstops que podemos adaptar ou comprar tudo original, tem este suporte de bateria. Com ele você pode regular se quer a bateria mais para trás ou mais para frente do carro e ainda mais para dentro ou mais para fora. Além dessa regulagem o que espanta é a fixação. 

Parece que com ele a bateria está colada no chassis. Não se move de jeito nenhuma o que para efeito de deslocamento de peso durante o movimento do carro é algo maravilhoso.


E a principal mudança no T4 2015 foi a nova suspensão ARS. A nova suspensão tem um mecanismo que deixa o toe-in em um modo  "ativo". Você pode regular através de arruelas  se quer que o toe-in aumente ou diminua durante a pressão da suspensão na curva. Na teoria é algo maravilhoso. Na mesa de set-up é lindo ver funcionar. Mas no carpet a própria XRAY assume que não achou um ponto ideal. Ninguém usa no carpet. Agora, não sei se é meu jeito de pilotar ou se é por causa das ondulações da pista.


Ou se é algo maravilhoso na teoria e em pista lisas sem uma areia de ondulação. Bom, para mim não funcionou. Passei  1 final de semana todo testando, mexendo, ajustando e não consegui obter um bom resultado. Com a suspensão standard, que graças a Deus, acompanha o kit ainda consegui tempos de volta melhor. Resumindo, ainda não abandonei completamente a ARS mas a suspensão standard ainda é muito boa e com certeza iniciantes devem montar o kit com ela.

Informações gerais: Como sempre a XRAY faz... deixou o chassis mais estreito. Daqui a pouco manda tudo sem chassis pois a cada ano tira 3mm. Desta vez além de mais estreito ainda deixou mais fino. De 2.5mm passou para 2.2mm."