quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Chassis flexível ou rígido?

Li uma matéria muito interessante na RC Racer falando sobre os tipos de chassis. Vou tentar dar uma resumida aqui neste post, para tentar ajudar quem tem dúvida de que chassis usar. Há algum tempo atrás o que o chassis mais rígido era o que mandava nas pistas.


A revista até cita o Tamiya 415 como o auge deste tipo de carro, mas eu também colocaria o X-Ray FK e o HPI RS4 Pro 4 na lista dos mais “durões”.

Por que a coisa mudou tanto? Por que os chassis mais flexíveis surgiram, e agora está na moda o chassis mais rígido possível, de alumínio, que pode ser encontrado para quase todos os modelos, e em alguns, como o Serpent eryx 3, ele já vem de série?

Primeiro é preciso saber o que muda de uma situação para a outra. Vou tentar ser bem básico na explicação e não enrolar: o chassis mais duro é melhor para pistas de alto grip e o mais flexível para pistas de baixo grip. Com esta primeira explicação já podemos dizer que para correr no asfalto, você não poderá usar um chassi duro, ou de alumínio, por exemplo. Este chassis é voltado para pistas de carpete.

O Chassis mais flexível é destinado a ser usado em pistas de menor girp. Em quase todos os modelos de hoje há duas opções de chassis, uma padrão e uma com mais flexibilidade. Quando menor o grip, mais flexível deve ser o chassis.

O que muda de um para o outro? O chassis mais rígido faz com que todo o trabalho de aderência com o chão seja de responsabilidade da suspensão: ela trabalha muito mais neste tipo de chassis. Com isso é mais fácil de regular o carro, com a escolha do óleo, molas etc. O que for alterado vai ser sentido na pista na hora.

O Chassis mais flexível tem mais variáveis que o rígido. Ele não deixa a responsabilidade do gripo apenas com a suspensão, afinal o chassis também torce e faz este trabalho. Assim fica um pouco mais complicado de achar o ajuste de suspensão.

Outro fato hoje em dia é o peso dos carros. Eles estão muito leves e muito finos. Quanto mais finos mais flexíveis. O peso então nem se fala, todos estão abaixo do peso exigido em competições.

O chassi de alumínio ajuda a dar peso ao carro e na sua parte mais baixa, ajudando na estabilidade. Este é mais um fator que ajuda em pistas de grande grip.

Em resumo a escolha do chassis envolve vários fatores, entre eles: tipo de piso, aderência do piso, tipo de pneus e até a preferência do piloto. Portanto não existe um melhor ou piro, a anão ser que se considere a pista que vai andar.