terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ex-carangas: Tamiya F103

Mais uma para a seção de ex-carangas; Tamiya F103. Apesar de ter andado muito pouco com ele eu posso dizer que era um carro muito bom de guiar. Muito leve tornava qualquer aceleração uma legítima arrancada de dragster.


Mas isso é legal neste carro, o comportamento arisco. O modelo que eu tinha, apesar de usar bolha de protótipo, uma Toyota, não era a versão Le Mans do carro, que vinha com um chassi mais largo, e sim a versão tradicional, a 103 “pura”.

Dei algumas voltas com ele usando o ideal para este tipo de chassi: motor BOX, ESC fraco, com ré, e na época baterias de 3600, eu acho, de NIMH. Sempre com pensu de espuma o carro tinha o comportamento de um formulinha mesmo, bem regulado era um tesão, mas bastava se empolgar mais um pouco e adeus para a traseira, que rodava sem dó.



Trata-se de um direct-drive (motor traciona direto no eixo traseiro), por isso perder a traseira é algo bastante comum quando não se guia de maneira adequada. O diferencial do carro é a própria coroa que conta com bilhas em seus furos.

A durabilidade de algumas peças, como a caixa de motor, era um problema. Este que eu tive era todo original. As rodas com pneus de borracha, que vem com o kit de fábrica, eu nunca cheguei a usar, pois não tinham inserts e pareciam ser muito ruins de andar. Este modelo eu comprei usado. Sempre tive a curiosidade de andar com um destes, ainda mais com bolha protótipo.

Para a época de seu lançamento, final da década de 90, era até um carrinho atualizado. Mas depois foi sendo ultrapassado pelos concorrentes, como a HPI, Kyosho e por aí vai. O que valia a pena neste carrinho era (ainda é) o custo das peças. Ele foi popularizado por aqui numa época que a Tamiya ainda tinha representante oficial, é possível, ainda, encontrar peças e kits novos do F103.



Aliás, no auge era fácil de ver muitos hopups para ele. Hoje em dia ainda se encontra muita coisa também no e-bay. Dele, há 5 anos nasceu o modelo F103 GT que era o mesmo projeto, mas com rodas e pneus de touring, um dos mais legais que eu já vi (eu tenho um, vou falar dele depois).

Posso resumir o F103 como um carro voltado para a diversão, com baixo custo, ele tem todos os ingredientes da essência do hobby. Talvez por isso ainda hoje tenha milhares de fãs.