domingo, 1 de fevereiro de 2009

Regulamento CCSS 2009

Regulamento Carioca de Super Stock 2009

Dos custos de corrida:

1) O valor da bolsa da corrida para sócios será de R$55,00 e para não sócios R$70,00, dará direito a 3 pares de pneus de borracha nacional da Alpha RC ou outro fabricante nacional com o composto Soft4 com insert macio e perfil 64 para serem usados no dia da corrida, sometne poderão usar estes pneus fornecidos na inscrição.


2) O campeonato 2009 vai contar com 8 corridas em calendário pré-estabelecido e divulgado no www.brasilmotor.blogspot.com e www.rcrio.net.


1 - CARRO

1.1 - TIPOS DOS CARROS

Serão permitidos veículos rádio-controlados, em escala 1:10, com tração e suspensão independente nas 4 rodas. Que se enquadrem nas medidas dispostas neste regulamento.

1.2 - CARROCERIA

É obrigatório o uso de carrocerias turismo, escala 1:10, de qualquer marca e modelo. As carrocerias não poderão ser cortadas acima da linha inferior do “BUMPER” na frente e na traseira, nem da linha inferior das portas. É permitido o corte dos vidros laterais dianteiros para melhor refrigeração do carro.
São permitidos aerofólios feitos em qualquer tipo de plástico, mesmo que não sejam originais do modelo, porém que respeitem as medidas dispostas neste regulamento. A extremidade traseira do aerofólio não poderá ultrapassar em mais de 10mm a extremidade traseira da carroceria do carro.
Poderão ser usadas carrocerias de qualquer fabricante, desde que limitadas às dimensões máximas e mínimas permitidas para esta categoria.

1.3 - PNEUS

Somente serão permitidos pneus de borracha do tipo slick fornecido pela organização, sem ranhuras de procedência nacional e de identificação possível.

1.4 - DIMENSÕES

Mínima Máxima
Entre-eixos 250mm 270mm
Largura, com carroceria (sem retrovisores) 175mm 200mm
Largura, sem carroceria Livre 190mm
Comprimento total, com carroceria 360mm 460mm
Altura, com carroceria 125mm 175mm
Largura do aerofólio traseiro, incluindo laterais 125mm 190mm
Comprimento total do aerofólio Livre 40mm
Avanço além do extremo tras. da carroceria Livre 10mm
Diâmentro das rodas 47mm 50mm
Largura total das rodas 18mm 26mm
Largura dos pneus 18mm 26mm
Diâmetro dos pneus, quando montados nas rodas 55mm 69mm
Peso (com bateria, transponder, etc) 1400g Livre


O peso do carro completo pronto para corrida, incluindo bateria, carroceria, rodas e pneus, etc., inclusive sensor de cronometragem, em qualquer momento da corrida deverá ser de no mínimo: 1400 gramas mais -10 gramas de tolerância.


2 - ELETRÔNICA

2.1 ELETRÔNICA EMBARCADA

É livre a utilização de qualquer tipo de speed-control eletrônico, desde que este seja ou já tenha sido fabricado e vendido ao público normalmente.

2.2 BATERIAS PERMITIDAS

Somente serão permitidas baterias de LIPO de 7.4V com capacidade máxima de 6000Mah.

2.3 - MOTORES

O motor deverá ser do tipo brushless, com no máximo 4600kv.


3 - OUTRAS DISPOSIÇÕES

É absolutamente proibido o uso de qualquer tipo de câmbio, ainda que fornecido com o modelo, ou como acessório.

É livre o uso de pará-choques de espuma, de qualquer modelo ou procedência, mesmo protótipo, desde que permaneça interno à carroceria, assim como é permitido o reforço interno da carroceria com fitas adesivas de qualquer espécie.


4 - PENALIDADES

Somente um tempo de 5 minutos pode ser solicitado antes de cada largada. Caso o piloto solicite tempo deverá largar da úlltima posição e o seu lugar no grid estará vago.

Após iniciada a contagem se o carro se movimentar deverá cumprir um penalty time de 5 segundos na área dos boxes.

As batidas penalizadas pelo diretor de prova também deverão ser cumpridas na área dos boxes com penalty time de 5 segundos.

O piloto deve cumprir a penalização em no máximo 3 voltas. Do contrário o diretor deve desclassificar o piloto.

Para que a penalização seja considerada válida o piloto deve completar a volta antes do término do heat. Do contrário será descontada uma volta.
Caso haja falha no sistema de cronometragem e esta falha possa ser comprovada, as voltas devem ser computadas.




Serão punidas com parada no Box de 5 segundos as seguintes penalidades:
- retardatário que atrapalhar a passagem dos líderes
- queima de largada
- toque na traseira do adversário desviando-o do sentido normal da pista
- fechadas deliberadas
Serão punidas com desclassificação da etapa:
- agressões físicas aos adversários
- agressões verbais aos adversários
- qualquer parte do carro fora das regulamentações


5 - FORMATO DA CORRIDA, TREINOS E HEATS

5.1 – CLASSIFICAÇÃO

Os pilotos inscritos serão divididos em grupos de no máximo 10 e no mínimo 4 pilotos através de sorteio para definir a ordem de largada na classificação que vai definir a ordem de largada inicial dos heats de corrida.
A classificação é em três tomadas de 10 minutos podendo entrar na pista em qualquer momento destes 10 minutos podendo estar todos os pilotos na pista onde a melhor volta nas três tomadas vai valer como tempo de classificação.
A ordem de larga dos heats iniciais será de acordo com as posições conseguidas na classificação e os grupos sendo divididos em grupos em números próximos de participantes.

5.2 – CORRIDA E HEATS

Cada etapa terá 4 finais que serão definidas pelas somatórias dos heats de cada grupo de pilotos.
Cada Heat terá no máximo 10 e no mínimo 4 pilotos e o tempo de 8 minutos até a metade do campeonato e será discutido com os pilotos do aumento ou não deste tempo de corrida.
O heat só poderá ter atrasada sua largada em no máximo 5 minutos caso algum piloto precise reparar seu carro. Depois de cinco minutos a largada do heat será feita com os carros que estirem à postos no grid, podendo largar dos boxes no decorrer da corrida o piloto que não tiver conseguido alinhar.
A corrida será dividida em duas partes. Na segunda parte, os dois heats finais para cada piloto, há intercâmbio de pilotos de acordo com a colocação alcançada até o momento.
O resultado final de cada final é a interseção de resultados entre todos os grupos de heats.
O segundo heat de cada grupo de pilotos tem o grid inversamente proporcional a posição de chegada do primeiro.
O vencedor da etapa é o piloto que conseguir mais pontos nas 3 finais válidas, das 4 que correr. Os critérios de desempate são: 1 – melhor volta na classificação; 2 – maior número de voltas nos 4 heats.

Após as 8 etapas será descartado o pior resultado de cada piloto, não valendo como descarte a última etapa.

Caso no final do campeonato haja empate pelo número de pontuação com o descarte, o critério de desempate será feito pelo piloto que conseguiu o maior número de poles durante a temporada, caso seja mantida o empate será pelo maior número de 2 lugar no grid durante a temporada e assim sucessivamente.

5.3 – PONTUAÇÃO

DAS FINAIS:

1; 2; 3; 4; 4; 5; 6; 7; 8; 9; 10...
Ganha quem somar menos pontos nos 4 heats descartando a maior pontuação em um dos 4 heats.

DA ETAPA:

20; 15; 10; 8; 6; 4; 3; 2
Demais posições - 1 ponto para cada piloto que completar pelo menos uma volta na corrida

POLE POSITION: 1 PONTO


6 – REPARO NOS CARROS

Todo e qualquer reparo no carro deverá obrigatoriamente ser feito na área dos boxes, pelo piloto ou mecânico do mesmo, ficando vedado o reparo feito por gandulas. Em caso de quebra o carro deve ser conduzido pelo gandula até o Box e lá ser reparado.


7 – CONDIÇÕES ADVERSAS

Em caso de chuva ou qualquer condição que atrase o início das atividades do dia de corrida, o atraso máximo inicial será de uma hora.

Persistindo o mau tempo pode-se atrasar por mais uma hora. O diretor de prova é quem julga as condições de pista, sendo esta decisão soberana. Ainda em caso de chuva com qualquer número de heats realizados será válida a prova.


8 - VISTORIA FINAL

No final de cada Heat os quatros primeiros colocados deverão deixar o carro na pista para ser vistoriado e pesado, caso seja encontrado alguma desconformidade acidental com o regulamento o piloto será considerado o último deste Heat, caso seja encontrado alguma desconformidade proposital este será desclassificado e não poderá utilizar como descarte de heat.